• Seja bem-vindo, hoje é Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018

Últimas Notícias

Aumentar Letra
Diminuir Letra

28/08/2018 - Cuidados oculares ao longo da vida

522_20180828112051.jpg

Até os 10 anos de idade

Nos primeiros anos de vida, as crianças já se interessam por equipamentos tecnológicos e possuem habilidades para usar. Sendo assim, é importante estar atento às novas tendências que chamam a atenção dos pequeninos. Um bom exemplo é o uso desregrado das novas tecnologias, que é cada vez mais frequente nesta fase. A exposição prolongada a aparelhos eletrônicos, como o computador, pode gerar alguns sintomas, como olhos vermelhos e irritados, coceira e cansaço nos olhos, sensação de areia, olhos secos e vontade de piscar mais. Alguns cuidados fáceis, mas importantes, podem evitar tais sintomas, como fazer pausas de 1 a 5 minutos a cada hora em frente ao computador, afastar o foco de luz dos olhos, manter o brilho do computador baixo, deixar o ambiente claro etc. Mas fique atento! Mesmo que a criança não apresente nenhuma queixa, é importante que a primeira visita ao oftalmologista seja realizada entre os três e quatro anos de idade, momento em que é possível examinar melhor e ouvir o que o pequeno tem a dizer sobre sua visão. A partir daí, a visita pode ser feita em intervalos de 1 a 2 anos.

10 aos 20 anos de idade

No início desta fase, o desenvolvimento do sistema visual alcançará a maturidade. Neste período, costumam aparecera miopia e o ceratocone. Quando chega a fase da adolescência, é preciso ter mais atenção, como o mau rendimento dos filhos na escola e as queixas de cansaço visual, visão embaçada, dores de cabeça, vista cansada etc. Aqui também é preciso evitar longas exposições diante do computador, que pode prejudicar tanto os olhos como a circulação do corpo. Os adolescentes também costumam pegar muito sol e nem sempre acham importante usar óculos escuros, que protegem os olhos contra os raios ultravioleta. Segundo especialistas, esta é uma fase em que se fazem necessários exames da visão periódicos. Isso porque são normais as mudanças muito rápidas nos problemas oculares, com alterações no grau dos óculos ou das lentes de contato. Os responsáveis precisam estar atentos aos sintomas, como: dificuldade de leitura, sensibilidade exagerada à luz, terçol frequente, dores de cabeça e tonteiras. Nestes casos, é importante consultar um oftalmologista para um diagnóstico mais preciso, no caso de problema ocular.

20 aos 40 anos de idade

Período de entrada na idade adulta em que o livre arbítrio começa a direcionar a vida de muitos, nesta fase. A vida vivida com mais intensidade! Não poucos são fumantes nesta fase, que pode ser considerada a mais produtiva. O cigarro compromete a circulação sanguínea da retina, reduzindo a quantidade de antioxidantes no sangue e comprometendo a visão. As doenças oculares ligadas ao tabagismo podem ser: catarata e degeneração macular. No caso das mulheres, na fase em que a vaidade está a pleno vapor, é importante tomar cuidado com o prazo de validade da maquiagem, pois produtos fora do prazo da validade podem sofrer modificações que causam alergias. No caso de uso de lentes de contato, também é preciso ter atenção na hora da higienização, caso contrário pode causar irritação ou contaminação nos olhos. Dormir com as lentes não é permitido!

 40 aos 50 anos de idade

A partir desta idade, é importante estar mais atento às questões de prevenção à saúde ocular, com visitas regulares ao oftalmologista; ao menos uma vez por ano. Verificar se a pressão ocular está normalizada pode evitar o glaucoma. Doença silenciosa, causada por pressão ocular alta, que pode provocar cegueira irreversível. No caso de ser diagnosticada a doença, colírios indicados pelo especialista podem diminuir a pressão; em alguns casos, a cirurgia é indicada. Além disso, a partir dos 40 anos, 99,9% da população tem a chamada “vista cansada”, como é conhecida a presbiopia. Trata-se da dificuldade de enxergar de perto por perda da capacidade de focar. Este fato acontece porque a lente natural dos olhos, o cristalino, perde de forma gradativa a capacidade de ajustar o foco, com o envelhecimento. A correção do problema pode ser feita com cirurgia a laser ou implante de lentes intraoculares, como no procedimento cirúrgico de catarata.

A partir dos 50 anos de idade

A ocorrência de catarata e degeneração macular aumenta nesta fase da vida. A degeneração macular é um problema que afeta o centro da retina, que possibilita a percepção de detalhes, formas e cores. A alimentação equilibrada tem papel fundamental na prevenção do problema. A ingestão de alimentos ricos em vitamina A, E, D e zinco, que tem quantidade significativa de antioxidantes, pode retardar o aparecimento dessas doenças. Os ricos em luteína têm potencial de proteger os olhos das lesões causadas pelos raios solares. É possível encontrar esses nutrientes na couve, espinafre, brócolis, milho, ervilhas e ovos. É sempre importante lembrar que a automedicação é muito perigosa porque agrava doenças oculares. Por isso, é preciso evitar remédios vendidos sem receita! Colírios com cortisona, por exemplo, aumentam a pressão ocular e podem levar ao glaucoma ou até mesmo à catarata precoce. As consultas regulares ao oftalmologista, tendo a periodicidade indicada para cada fase da vida, e a realização de exames periódicos são atitudes que podem preservar a saúde ocular. Consulte um especialista, ele poderá evitar ou cuidar dos problemas oculares que possam aparecer.

Fonte: Revista Veja Bem

Marque a sua consulta!
Marque sua Consulta Pelo Whatsapp
Urgência Oftalmológica

Horário de Funcionamento: de Segunda a Sexta das 7h às 19h e Sábado das 8h às 12h


Unidade São José: Rua Campo do Brito, 995, Bairro São José CEP 49020-380 | Rua Const. João Alves, 350, Bairro São José CEP 49020-340 | Aracaju - Sergipe
Unidade Centro Médico Jardins: Av. Min. Geraldo Barreto Sobral, 2131, Térreo, Bairro Jardins CEP 49026-010 | Aracaju - Sergipe
Unidade Lagarto: Rua Josias Correia Fontes, 22, Bairro Centro (próximo ao Hospital Nossa Senhora da Conceição) CEP: 49.400-000 | Lagarto-Sergipe


Copyright© HOS - Hospital de Olhos de Sergipe - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: WebD2