• Seja bem-vindo, hoje é Terça-Feira, 23 de Abril de 2019

Últimas Notícias

Aumentar Letra
Diminuir Letra

09/04/2019 - Automedicação

Quem nunca se medicou por conta própria? Diante de um problema de saúde, sobram recomendações de parentes e amigos sobre medicamentos que foram eficazes para eles próprios ou para alguém próximo. Quando o problema afeta os olhos, não é diferente. Sempre existe alguém com um colírio à mão na tentativa de ajudar. O que nem todos sabem é que colírios também são medicamentos e usá-los por conta própria pode trazer sérios riscos à visão. A automedicação é um risco. É sempre importante ressaltar que os organismos das pessoas são diferentes e a resposta diante de um mesmo medicamento nem sempre é a mesma. Logo, o que foi eficaz para um paciente pode causar um efeito adverso em outro. Os olhos ficam diretamente expostos ao ambiente e possuem estruturas bastante sensíveis, por isso, é preciso cuidá-los de forma adequada. Colírios são medicamentos e, como tais, só devem ser utilizados sob prescrição médica. Mesmo os lubrificantes, comuns, especialmente, em épocas de baixa umidade, precisam ser prescritos por um médico oftalmologista. O mesmo se aplica a colírios utilizados para tratar conjuntivite, pois as orientações do médico são essenciais para que o tratamento seja eficaz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Outro ponto importante diz respeito aos colírios com antibióticos. Usá-los de maneira contínua e irregular pode provocar mutações nas bactérias presentes no organismo, tornando-as resistentes a tais medicamentos. Assim, quando forem, de fato, necessários, já não surtirão o efeito esperado. Cremes e pomadas também entram na lista e só devem ser administrados sob prescrição médica. E, em hipótese alguma, medicamentos que não sejam indicados para uso oftalmológico devem ser aplicados nos olhos, como cremes dermatológicos ou ginecológicos, por exemplo. Além dos riscos relacionados às possíveis reações adversas causadas pelo medicamento, a automedicação pode atrasar o tratamento, agravar o quadro e até disfarçar sintomas de um problema mais grave. Os colírios possuem diversos princípios ativos e alguns deles podem causar efeitos colaterais. Diante de desconfortos oculares, a avaliação de um médico oftalmologista é fundamental e não deve ser negligenciada. Somente o especialista poderá avaliar a situação em sua totalidade e não tratar somente dos sintomas. Dessa forma, é possível prevenir complicações e, ainda, obter um diagnóstico precoce, grande aliado do sucesso do tratamento. Não coloque a saúde dos seus olhos em risco.

Fonte: Revista Veja bem

Marque a sua consulta!
Marque sua Consulta Pelo Whatsapp
Urgência Oftalmológica

Horário de Funcionamento: de Segunda a Sexta das 7h às 19h e Sábado das 8h às 12h


Unidade São José: Rua Campo do Brito, 995, Bairro São José CEP 49020-380 | Rua Const. João Alves, 350, Bairro São José CEP 49020-340 | Aracaju - Sergipe
Unidade Centro Médico Jardins: Av. Min. Geraldo Barreto Sobral, 2131, Térreo, Bairro Jardins CEP 49026-010 | Aracaju - Sergipe
Unidade Lagarto: Rua Josias Correia Fontes, 22, Bairro Centro (próximo ao Hospital Nossa Senhora da Conceição) CEP: 49.400-000 | Lagarto-Sergipe


Copyright© HOS - Hospital de Olhos de Sergipe - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por: WebD2